História Do Cordeiro Ajuda a Compreender Invasão Holandesa Em Pernambuco

Bairro também já foi de posse do capitão-mor governador da capitania do Rio Grande do Norte

O bairro é uma das zonas comerciais da cidade, especialmente pelo Parque de Exposições do Cordeiro - Créditos: Severino Ribeiro/Fundaj

Atravessado pela Av. Caxangá, o bairro do Cordeiro fica na zona oeste do Recife, entre os bairros do Iputinga e Zumbi. Como grande parte da cidade, o local era um engenho. O terreno, que era de Ambrósio Machado, um senhor de engenho pernambucano que exerceu o cargo de capitão-mor governador da capitania do Rio Grande do Norte entre 1616 e 1619.




Por causa do engenho e das fontes de água limpa, um povoado foi se formando no local, até que as terras foram confiscadas pelos holandeses em 1654 e anos depois o povoado seria posse de um dos responsáveis pela derrota holandesa, comandada por João Fernandes Vieira em parceira com um dos seus ajudantes, o capitão João Cordeiro de Mendanha, que herdou as terras e acabou dando nome ao antigo engenho que também deu origem ao nome do bairro.

Foi atravessando o Cordeiro que tropas pernambucanas também derrotaram os holandeses que viviam no engenho de Dona Ana Paz, que hoje é o bairro de Casa Forte. Hoje, o bairro tem cerca de 69.775 habitantes e é uma das zonas comerciais da cidade, especialmente pelo Mercado do Cordeiro e o Parque Professor Antônio Coelho, também conhecido como Parque de Exposições do Cordeiro. 

Vanessa Gonzaga

História Do Cordeiro Ajuda a Compreender Invasão Holandesa Em Pernambuco | Brasil de Fato

Comentários