Gustavo Bebianno: “A tendência é essa, exoneração”

O ministro da Secretaria Geral da Presidência da República, Gustavo Bebianno, confirmou neste sábado que ele deve ser exonerado do cargo nesta segunda-feira. “A sinalização é essa. A tendência é essa, exoneração. A hora que sair o papel com a exoneração é porque eu fui exonerado”. Abatido, ele falou com jornalistas ao deixar o hotel onde mora em Brasília.
Na madrugada, ele usou sua conta no Instagram para publicar um texto sobre lealdade. A provável demissão ocorre após ele se desentender com o presidente Jair Bolsonaro, de quem foi um dos auxiliares mais próximos durante a campanha eleitoral e a montagem do novo governo. Apesar de em nenhum momento citar nominalmente o presidente, a mensagem parece ser um claro recado a Bolsonaro.
“Uma pessoa leal, sempre será leal. Já o desleal, coitado, viverá sempre esperando o mundo desabar na sua cabeça”, postou ele num texto atribuído ao escritor Edgard Abbehusen. “E repare: quando perdemos por ser leal mantemos viva a honra. Saímos de qualquer lugar com a cabeça erguida ao carregar no coração a lealdade. É ela quem conduz os passos das pessoas que jamais irão se perder do caminho. Que jamais irão se entregar às turbulências. Que jamais irão se entregar às circunstâncias”, completou.

Comentários