Edson Filizzola, diretor da Saneago, segue na lista de réus da Operação Decantação

Rafael Ângelo Slomp, juiz da 11ª Vara Federal de Goiás, rejeitou o pedido do diretor de Produção da Saneago, Edson Melo Filizzola, de exclusão de seu nome do polo passivo de processo da Operação Decantação, que investigou desvio de recursos da estatal em 2016. A decisão foi publicada na sexta-feira. 
Resultado de imagem para Edson Filizzola, diretor da Saneago
À época assessor da Diretoria de Expansão, que era comandada pelo então presidente do PSDB estadual Afrêni Gonçalves, Filizola foi alvo de condução coercitiva e de mandado de busca e apreensão. Na operação, deflagrada pelo Ministério Público Federal, Afrêni e o então presidente da estatal José Taveira foram presos.
Funcionário efetivo da empresa, Filizzola não foi denunciado e depois passou a integrar o Conselho de Administração como representante dos empregados.

Comentários