Sob risco de rompimento de outra barragem, moradores de Brumadinho são acordados com sirenes

Resultado de imagem para moradores de Brumadinho são acordados com sirene
Por volta das 5h30 da manhã deste domingo, moradores de Brumadinho, em Minas Gerais, foram acordados ao som de sirenes e de alertas para evacuação imediata de suas casas.

O movimento de retirada se dá menos de 48 horas após o rompimento de uma barragem de rejeitos da Vale, que já deixou ao menos 37 mortos. 
Ainda há cerca de 250 desaparecidos em meio ao mar de lama que soterrou casas e arrastou carros e árvores.

O alerta deste domingo foi feito após a constatação de que há risco de rompimento de uma outra barragem. 
A população foi orientada a deixar suas casas e se abrigar no pontos mais altos da cidade. “Atenção, evacuação geral da área. Procurem o local mais alto da cidade. Evacuação de emergência”, diz um homem em um alto-falante.

A barragem que está em risco agora é a de número 6 do complexo de Brumadinho, segundo uma nota da Vale. Essa barragem é um depósito de água com capacidade de 1 milhão de metros cúbicos - e não de rejeitos de minério de ferro, como a primeira.
No entanto, a empresa diz ter detectado “aumento dos níveis de água nos instrumentos que monitoram a barragem 6”. Apesar de não conter rejeitos, o rompimento de mais essa barragem tornaria o cenário ainda mais catastrófico. 
No sábado, a Vale já tinha começado a fazer um bombeamento da água desse reservatório.

“As autoridades foram avisadas e, como medida preventiva, a comunidade da região está sendo deslocada para os pontos de encontro determinados previamente pelo Plano de Emergência. A Vale continuará monitorando a situação, juntamente com a Defesa Civil”, disse a empresa, em comunicado.

Comentários