Pesquisar este blog

terça-feira, 1 de maio de 2018

Hélio dos Anjos: o maior técnico da história do Goiás Esporte Clube

Há 19 anos o treinador Hélio dos Anjos vivia dias de pressão na Serrinha como esta, o campeonato goiano daquele ano foi disputado na modalidade pontos corridos e até ali Goiás e Vila Nova disputavam palmo a palmo a liderança do certame. O time Esmeraldino ainda não era visto como uma máquina de jogar futebol, Fernandão, Araújo, Alex Dias, Aloísio Chulapa, Josué, Dil, Álvaro, Marquinhos entre outros estavam em início de carreira.
No Domingo o Goiás tomou um vareio que se tornou histórico, uma virada por 5x3 do arquirrival depois de estar vencendo por 3x0 no Serra Dourada empapuçado. A derrota para o Vila Nova deixou o então técnico do Goiás na berlinda, e já na Terça feira seguinte o time teria que entrar em campo para enfrentar o Santos na Vila Belmiro pela Copa do Brasil. O Peixe que tinha Zetti, Marcos Assunção, Argel, Jorginho, Rodrigo Fabri e era comandado por Emerson Leão. Para piorar uma eminente crise no Alviverde, o Santos tinha vencido o primeiro jogo em Goiânia por 2x1.
O descrédito do time de Hélio dos Anjos era tamanho que nem a Rádio K das Feras do Kajuru se dispuseram a mandar o seu narrador titular para Santos. O melhor locutor do Brasil, o Monstro Sagrado Edson Rodrigues ganhou folga na ocasião e a emissora escalou para aquela partida o repórter Jose Carlos Lopes que dava seus primeiros passos no campo da narração, tamanho era o descrédito do Goiás diante do Santos, achavam que ia apenas cumprir tabela.
Pode me corrigir se houver algum equivoco Charlie, André, Cleuber, Roberval, Marcao. 
O Goiás toma aquela virada do Vila Nova da forma como foi, já tinha perdido o jogo de ida e viajou com o sentimento de que ia apenas cumprir tabela na Baixada Santista. O Goiás então conseguiu um resultado que ao meu ver também deveria ser festejado como histórico, que também foi de virada, já que o Goiás começou perdendo na Vila Belmiro por 2 a 0, dois gols de Rodrigão. Foi buscar um resultado improvável que poucos ou ninguém levava fé que pudesse ser conquistado, venceu por 4 a 3 e voltou de São Paulo, não só classificado, mas com a moral tão elevada que essa boa fase durou interruptos 2 anos.
Aquela partida foi a melhor que o Araújo (Um dos grandes da história) jogou com a camisa do Goiás e, seguramente começou ali a arrancada do time para conquistar o seu primeiro Tetracampeonato Goiano e o título Brasileiro da Série B de 1999.

Por que estou lembrando desta passagem agora? 
Neste momento muitos estão enxergando um Goiás pequeno e desacreditado. Há que diga que o time será incapaz de vencer o Vila Nova no Sábado e menos ainda fazer um bom jogo em Porto Alegre diante do Grêmio. O cenário é bem este mesmo, mas Hélio dos Anjos é capaz de tirar motivação de momentos assim. O elenco atual do Goiás tem ótimos jogadores que podem começar a escrever seus nomes na história do clube, afinal quem diria que daquele elenco que viajou para Santos em 1999, totalmente desacreditado, e em alguns anos teriam seus nomes nas galerias dos maiores clubes do Brasil e até da Seleção Brasileira em Copa do Mundo. 

Google+ Followers - Seguidores

Assuntos de Goiás

QB

QB

Arquivo do blog

Compartilhe com o mundo

videos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nalytic