Afastado da Afipe, Padre Robson gerenciava mais de R$ 20 milhões por mês de doações



Um dos padres mais populares de Goiás, padre Robson de Oliveira Pereira, de 46 anos, comandava, desde 2004, a Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe), entidade que reúne devotos de todo o país e arrecada cerca de R$ 20 milhões por mês, segundo o Ministério Público de Goiás (MP-GO).
À frente da Romaria de Trindade, uma das maiores manifestações católicas do Brasil, padre Robson, como é conhecido, começou a ter seu nome envolvido em escândalos em 2017, quando surgiu uma denúncia de extorsão. Na época, um hacker pediu R$ 2 milhões para não revelar um suposto caso amoroso. Porém, a polícia apurou que as mensagens usadas na tentativa de extorsão eram falsas.

Comentários

Questão Brasil - 09/04/2019