Paolo Guerrero busca novo recorde pela seleção peruana no confronto contra o Chile na Copa América

Paolo Guerrero já é o artilheiro máximo da história da seleção peruana, com 37 gols, dez a mais do que Jefferson Farfán. Agora, o centroavante do Internacional busca tornar-se também o maior goleador de seu país na Copa América.
Com 12 gols no torneio, um deles marcado nesta edição – no triunfo por 3 a 1 sobre a Bolívia -, o jogador de 35 anos está atrás apenas de Teodoro Fernández, que marcou 15 vezes entre as décadas de 30 e 40. Guerrero já deixou para trás Óscar Gómez Sánchez, que fez 11 gols na década de 50.

A próxima oportunidade para o capitão se dará nesta quarta-feira, quando a equipe alvirrubra enfrentará o Chile, às 21h30 (de Brasília), na Arena do Grêmio, em Porto Alegre, local onde o centroavante não costuma brilhar.

O goleador esteve no local em cinco oportunidades, sendo derrotado três vezes. Em outro jogo, viu seu time empatar e perder o título nos pênaltis. A última ida ao local ocorreu em 15 de junho, quando ele e sua seleção não conseguiram sair do 0 a 0 com a Venezuela.

Além disso, o atacante recebeu dois cartões vermelhos, três amarelos e só marcou uma vez no estádio.

Para a partida, ainda haverá um confronto à parte, uma vez que o chileno Eduardo Vargas, que passou pelo Grêmio, soma 12 gols e, ao lado de Guerrero, é o maior artilheiro da Copa América entre os jogadores em atividade. No geral, Zizinho e o argentino Norberto Menendez são os recordistas, com 17 tentos cada.

“Creio que isso fica de lado, Paolo está focado em querer ganhar e, certamente, se tem que dar um passe antes de fazer um gol, então ele vai fazer isso”, declarou o lateral esquerdo Miguel Trauco em entrevista coletiva nesta segunda-feira.

Fonte: ESPN Brasil

Comentários

Questão Brasil - 09/04/2019