SERRA CATARINENSE: BONS VINHOS E BELAS PAISAGENS

Por Gil Karlos Ferri

Tratando-se de vinhos, o novíssimo mundo é a Serra Catarinense.

     Cada vez mais, os vinhos finos e espumantes produzidos no terroir de altitude de Santa Catarina estão conquistando qualidade, apreciadores e fama internacional. O enoturismo também vem ganhando força nesta região, atraindo visitantes para experiências enogastronômicas repletas de novas sensações.

     Na Serra Catarinense, a experiência de degustar bons vinhos é enriquecida pela exuberância de paisagens com montanhas, araucárias, campos e vinhedos que representam um atrativo único a nível mundial.

     Já pensou em harmonizar vinhos com paisagens? Com esse objetivo, preparei algumas dicas de vinhos e vinícolas com cenários inesquecíveis.


Villaggio Grando Innominabili (cortes 2004/2009)

     Feito com as uvas Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Merlot, Malbec, Pinot Noir, Petit Verdot e Marselan, sua coloração rubi apresenta reflexos violáceos brilhantes. Possui aromas de amoras silvestres mesclando especiarias, resultado do carvalho por onde passou. Em boca, detém equilíbrio entre teor alcoólico e acidez, que lhe fornece vivacidade.

     Localizada no Planalto Catarinense, em Água Doce, próxima da BR-153, a Villaggio Grando possui a maior área plantada de vinhedos do Estado. Um lago, bons vinhos e o sunset espetacular da vinícola completam a nossa lista, deixando um gostinho de quero mais. 

Pericó Vigneto (2013)

     Este Sauvignon Blanc possui coloração amarelo palha brilhante, aroma com notas de frutas do mato (uvaia e araçá amarelo), melão e casca de grapefruit. Harmoniza bem com queijo serrano e peixes, sobretudo as trutas das águas frias e límpidas da região.

     O Pericó Valley, onde os vinhedos foram implantados, em São Joaquim, é uma das localidades com a maior ocorrência de neve do país.

Thera Rosé (2016)

     Produzido com uvas Syrah, Merlot e Cabernet Franc, apresenta notas de frutos vermelhos, toques cítricos e florais. Sua acidez equilibrada revela uma agradável mineralidade, aspecto típico dos vinhos da região serrana de Santa Catarina.

     A vinícola Thera, localizada próxima da BR-282, em Bom Retiro, conta com winebar e espaço para eventos, construídos em harmonia com a paisagem entre campos, lagos e florestas de araucárias.
Villa Francioni Dilor (2009)

     Produzido com uvas Cabernet Franc, Merlot, Malbec, Cabernet Sauvignon, Syrah e Petit Verdot, possui cor vermelho-rubi e reflexos violáceos vivos. De aroma complexo, com notas de frutas negras, cereja e especiarias. A harmonização pode ser feita com carnes vermelhas ou de caça, servidas com molhos condimentados.

     A Villa Francioni, localizada perto da cidade de São Joaquim, é considerada uma das vinícolas mais bonitas do mundo. Quase sempre aberta, a Villa é parada obrigatória para os visitantes que buscam um primeiro contato com os vinhos da região serrana.

Villaggio Bassetti Ana Cristina (2015)

     Varietal 100% Pinot Noir com um ano de passagem em barricas de carvalho francês. Frutado, macio e aveludado, de coloração avermelhada e intensa, aromas de frutas vermelhas delicadas. Este vinho comprova que a altitude da Serra Catarinense é bastante apropriada para a elaboração de vinhos elegantes e complexos com esta casta, considerada uma das mais nobres do mundo.

     A vinícola Villaggio Bassetti, localizada em São Joaquim, é a única da região com vias asfaltadas entre seus vinhedos.
Suzin Sauvignon Blanc (2014)

     Grande aposta da Serra Catarinense, a casta Sauvignon Blanc tem se tornado emblemática na região. Este representante da vinícola Suzin se destaca por seus tons amarelo esverdeado límpido e brilhante. De aroma levemente vegetal, pode apresentar lima e maracujá. Harmoniza bem com frutos do mar, peixes assados e salada de frutas.

     Os vinhedos da vinícola Suzin situam-se na localidade de Alecrim, em São Joaquim, e destacam-se pela beleza de uma paisagem levemente ondulada entre campos e coníferas.
Urupema Leopoldo (2007)

     Vinho Cabernet Sauvignon/ Merlot de coloração vermelho intenso, bouque frutado, ameixa seca e geleia de frutas vermelhas. Harmonização: carnes, embutido e massas ou risotos bem condimentados.

     A vinícola Urupema, que rende homenagem no nome ao município onde está situada, possui um dos mais belos e elevados vinhedos de Santa Catarina. Uma bela paisagem que vai além do que as fotos conseguem registrar.
Leone di Venezia - Gewurztraminer (2017)

     Produzido 100% com uvas gewurztraminer, este vinho possui coloração amarelo palha com reflexos dourados e aromas de frutas brancas e mel. Estagiou por cinco meses sobre as leveduras, aumentando a sua complexidade e estrutura. Harmoniza bem com peixes, risotos, massas e queijo serrano.

     A vinícola Leone di Venezia fica na localidade de Morro Agudo, em São Joaquim. A arquitetura da vinícola foi inspirada no palácio Villa di Maser (Treviso, Vêneto), obra prima do arquiteto Andrea Paládio. É considerada a mais italiana das vinícolas do terroir de altitude da Serra Catarina. 
     E aí, #partiu_Serra?!

Gil Karlos Ferri, apaixonado por vinhos e pela Serra Catarinense. Pesquisador Global Environmental History e coordenador do case História & Vitivinicultura.

Comentários

Questão Brasil - 09/04/2019