Lula constrói frente ampla com PDT e PSB

O ex-presidente Lula recebeu nesta quinta-feira 23, na prisão em Curitiba, o presidente do PDT, Carlos Lupi, e o ex-governador da Paraíba Ricardo Coutinho, do PSB, a fim de iniciar a construção de uma frente ampla com os dois partidos. Em sua fala à militância da vigília Lula Livre, Lupi contou ter ido visitar "um amigo de mais de 30 anos", que está passando por um "momento difícil de injustiça".
Eduardo Matysiak/Ricardo Stuckert
Lupi relatou ter encontrado Lula "bem, lúcido e preocupado com a situação do Brasil". O ex-presidente reafirmou ao líder do PDT que "não descansará enquanto não provar sua inocência". "Não é possível que essa libertação dele não se dê logo. Já passou do limite. Quando saí, eu disse 'presidente, até breve, lá fora'", declarou Lupi.

Coutinho agradeceu à resistência da militância e mencionou a "parte [da população] que está adormecida, talvez por estratégias equivocadas nossas, talvez pelo poder de manipulação que foi criado no mundo atual, através principalmente da internet".

"Mas a resistência, ninguém se iluda, ela vai crescer cada vez mais. As pessoas começam a perceber claramente que não há caminho no caminho em que está o Brasil", disse a liderança do PSB, citando até "os mais fanáticos", que segundo ele começam a perceber o que está acontecendo no Brasil.

"Diga ao povo lá fora que eu estou motivado. Ninguém acha que aqui dentro tem uma pessoa falando ou pensando na injustiça de que sou vítima", disse ele.

O ex-governador fez também uma defesa enfática da soberania e uma dura crítica à entrega das estatais a ouros países pelo governo Bolsonaro. Lembrou também do momento de governos do PT, destacando que Lula "orgulhou o Brasil lá fora e levantou a auto-estima do povo brasileiro".
Lula constrói frente ampla com PDT e PSB | Brasil 247

Comentários

Questão Brasil - 09/04/2019