Grande homem, Lauda foi importante até o último dos seus dias


Flavio Gomes fala sobre a trajetória de #NikiLauda, um dos maiores nomes da história da #Fórmula1, morto na última segunda-feira, aos 70 anos. O jornalista relembrou a carreira de sucesso nas pistas e como o austríaco seguiu sendo relevante mesmo depois de ter encerrado sua passagem como piloto ao se tornar um dos pilares da Mercedes, que hoje domina o esporte. #FlavioGomes também recordou o momento mais difícil da vida de Lauda, quando um acidente aéreo da sua companhia, a Lauda Air, matou 223 passageiros na Tailândia, em 1991.

Reinaldo Cruz

Nós brasileiros tivemos nossos ídolos na Fórmula 1, ninguém deixa de exaltar os feitos e conquistas de Emerson Fittipaldi, Nelson Piquet e Ayrton Senna, bem como de outros pilotos que passaram pela categoria sem levantar nenhum título. Mas o gosto pelo esporte a motor, especificamente a F1, se deu pela admiração que sempre tivemos por nomes como Niki Lauda, Alan Prost, Michael Schumacher e outros tantos que nos fizeram amar a velocidade e em muitos momentos até torcer por eles ao invés de algum dos pilotos tupiniquins.
Niki Lauda foi sim uma lenda no automobilismo mundial, mais do que isso, era uma lição de vida de um livro com capítulos tenebrosos que retratavam a história de alguém por algumas vezes precisou ultrapassar e ser mais veloz que a morte. A vida dele chegou ao fim após 70 anos, ele está à caminho do céu para reencontrar o amigo Ayrton Senna para quem sabe reviver no outro plano os grandes pegas que fizeram da Fórmula 1 um esporte tão popular no mundo inteiro.
Que Deus te receba em um ótimo lugar Campeão!

Comentários

Questão Brasil - 09/04/2019