PF acha mais de R$ 1,8 mi em espécie com ex-chefe de gabinete de Marconi Perillo

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (28/3) a Operação Decantação 2, para combater fraude em licitações e desvio de verbas públicas da Companhia Saneamento de Goiás - SANEAGO por empresários, dirigentes da empresa e agentes públicos do Governo do Estado de Goiás, entre os anos de 2012 e 2016.

Policiais federais dão cumprimento a cinco mandados de prisão temporária e oito mandados de busca e apreensão, expedidos pela 11ª Vara Federal de Goiás, nos municípios de Goiânia/GO e Aparecida de Goiânia/GO. Também foi determinado, pela justiça, o sequestro de 65 imóveis avaliados em cerca de R$ 35 milhões e o afastamento da função pública de dois servidores da SANEAGO.

A ação é decorrente da análise de materiais apreendidos na Operação Decantação, deflagrada em 2016, que desarticulou célula criminosa responsável pelo desvio de cerca de R$ 4,5 milhões da SANEAGO.

Na análise, foi constatado que três empresas, de um único dono, foram beneficiadas em contratos junto à companhia de saneamento, mesmo com impedimentos fiscais e não sendo especialistas na prestação dos serviços demandados, o que indica direcionamento de licitação.

Segundo as investigações, parte dos recursos recebidos pela prestação de serviços à SANEAGO era repassada para o chefe de gabinete do então governador do estado. Foi apurado ainda que o ex-vice-governador teria utilizado, por diversas vezes, uma aeronave de propriedade de uma das empresas beneficiadas pelos contratos.

Há indícios de que as empresas também eram utilizadas para lavagem de dinheiro, uma vez que ficou comprovada transferência de valores na ordem de R$ 28 milhões entre o chefe de gabinete do ex-governador e a conta de uma das empresas.

Os envolvidos responderão, na medida de suas participações, pelos crimes de associação criminosa, peculato, corrupção passiva, corrupção ativa, fraudes em processos licitatórios e lavagem de dinheiro, sem prejuízo de demais implicações penais ao final da investigação.

O nome Decantação faz alusão a um dos processos de tratamento de água, em que ocorre a separação de elementos heterogêneos.

Polícia Federal apreende mais de R$ 1,8 milhão em espécie com ex-chefe de gabinete de Marconi Perillo

A Polícia Federal encontrou mais de R$ 1,8 milhão em espécie com o ex-chefe de gabinete de Marconi Perillo (PSDB), ex-governador de Goiás. Luiz Alberto de Oliveira, o Bambu, e sua filha, Gisela, foram alvos de buscas e presos hoje na segunda fase da operação Decantação, em Goiás. Bambu também foi secretário de Assuntos Estratégicos do Estado.

A PF encontrou cerca de R$ 1 milhão no carro de Bambu e R$ 800 mil na casa de sua filha, além de seis armas de fogo. Segundo investigadores, a quantia de dinheiro deve aumentar porque as notas ainda estão sendo contadas. Bambu estava escondido na casa de Gisela.
O ex-governador de Goiás José Eilton (PSDB) também foi alvo de buscas. Perillo é investigado, mas não houve mandados contra ele. Ele tem negado irregularidades.

A PF encontrou cerca de R$ 1 milhão no carro de Bambu e R$ 800 mil na casa de sua filha, além de seis armas de fogo. Segundo investigadores, a quantia de dinheiro deve aumentar porque as notas ainda estão sendo contadas. Bambu estava escondido na casa de Gisela. 

O ex-governador de Goiás José Eilton (PSDB) também foi alvo de buscas. Perillo é investigado, mas não houve mandados contra ele. Ele tem negado irregularidades desde que a  1ª fase da operação foi deflagrada em 2016.

Comentários

Questão Brasil - 09/04/2019