O Repórter do Século José Hamilton Ribeiro

José Hamilton Ribeiro, é um jornalista brasileiro. Autor de quinze livros derivados de suas reportagens, sendo o primeiro, "O Gosto da Guerra", em função da reportagem sobre a Guerra do Vietnã, que fez para a revista Realidade em 1968, ocasião em que perdeu uma perna ao pisar numa mina terrestre.

José Hamilton Ribeiro, 83 anos e 62 de jornalismo, é conhecido pelos colegas de profissão como "o príncipe dos repórteres" ou, simplesmente, o "repórter do século". Somente prêmios 'Esso' - por muito tempo a maior distinção da imprensa nacional -, ele tem sete. Mas os troféus não dizem tudo sobre o único repórter brasileiro a cobrir in loco a guerra do Vietnã e que se tornou o porta-voz da vida no campo no principal canal de televisão do país. 
Criado em uma fazenda, José Hamilton descobriu o jornalismo por meio do 'corvo' - apelido do jornalista Carlos Lacerda. Considerado o maior crítico do governo de Getúlio Vargas, na década de 1950, Lacerda ficou famoso pelos ataques eloquentes ao ex-presidente. 
O Brasil todo ficou preso naqueles discursos e a crise foi tão grande que levou o presidente ao suicídio. "Nunca pensei que um simples repórter teria essa força, esse poder. Pensei comigo, vou querer entrar nessa profissão. Mas, no meu caso, nunca consegui manifestar essa força", brinca com modéstia. 
Um dos primeiros repórteres da revista Realidade, José Hamilton narra com detalhes a cobertura que marcou não apenas a sua carreira, mas a própria vida. Em 1968, ele foi escolhido pela direção da revista para cobrir a Guerra do Vietnã. Mesmo desaconselhado pela esposa, Hamilton decidiu aceitar a pauta. 
"Achei que o assunto era muito bom para não ir", resume. Com a matéria redigida e pronto para voltar ao Brasil, ele conta que aceitou ficar mais um dia para ajudar o fotógrafo japonês Kei Shimamoto a conseguir melhores imagens para a reportagem e uma foto impactante para a capa da revista. Mas, durante uma operação do exército americano, José Hamilton sofreu um acidente que lhe causou a amputação da perna esquerda.
"Arrependimento eu não tenho. Hoje, eu não iria. Mas, naquela época, era a decisão mais jornalística que eu poderia ter tomado", afirma José Hamilton, que teve a foto do próprio acidente estampada na capa de Realidade. A partir dos anos 1980, o rosto e a voz de José Hamilton se tornaram 'marca registrada' do Globo Rural, da TV Globo. O sucesso na televisão ele credita à infância na zona rural de Santa Rosa do Viterbo. "Eu tenho uma ligação com o mundo rural muito autêntica. O espectador sabe que quando eu falo alguma coisa no programa é porque eu vi, eu sei como é. Isso me dá credibilidade." Repórter especial, ele segue na ativa até hoje e nem pensa em se aposentar. 
"Fui pra ficar três meses e estou há 35 anos no programa". O segredo de tamanha longevidade está na natureza, ele conta. "As matérias do Globo Rural não seguem o ritmo frenético dos outros noticiários. É como a natureza, tem o tempo de plantar, de chover, de colher. A reportagem tem um outro ritmo. As pessoas sentem que estão entendendo o que está sendo falado".
O Repórter do Século José Hamilton Ribeiro

Comentários

Questão Brasil - 09/04/2019