Gravação mostra troca de cargos por votos para Previdência, diz O Globo

Áudio do deputado Julian Lemos (PSL-PB), Relata indicações para Incra e Funasa. Conversa foi com assessor do Turismo. Julian diz que vai pedir investigação
Resultado de imagem para Julian Lemos (PSL-PB
O deputado federal Julian Lemos (PSL-PB) foi gravado relatando negociações de indicações políticas para congressistas em troca de apoio para a reforma da Previdência, publicou O Globo neste sábado (16.mar.2019). O jornal não disponibilizou a íntegra da gravação, que teria surgido a partir de 1 grampo telefônico de uma conversa entre Lemos e Fabio Nobrega Lopes, secretáriogeral do PSL na Paraíba e assessor no Ministério do Turismo. O deputado conta que teria conseguido na Casa Civil a prerrogativa de indicar nomes na direção da Funasa (Fundação Nacional da Saúde) da Paraíba e na sede regional do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária).

O QUE FOI GRAVADO

Eis o que foi conversado entre Julian Lemos e Fabio Lopes, segundo O Globo: 

Indicações de Julian – o deputado federal diz ter conseguido “logo de cara” as indicações para a Funasa e o Incra e que tentará “1 terceiro negócio”. 

Lopes comenta que a Funasa é “forte demais”; Onyx e cargos federais – Lopes diz que o ministro Onyx Lorenzoni (Casa Civil) teria participado de uma reunião onde discutia-se a troca de indicações de cargos na administração pública federal por votos para a Previdência, Cargos estaduais – Lopes também refere-se a uma reunião na Casa Civil onde teria ficado acertado que a distribuição de cargos “a nível estadual” seria feita após o Carnaval. 

Tem para todos – segundo Julian Lemos, o secretário-geral para a Câmara do governo, Carlos Manato, teria afirmado em reunião que haverá cargos para todos os deputados – exceto os do PT e de outros partidos de esquerda.

OUTRO LADO

Ao Globo, Julian disse não ter dito nada de errado e condenou o vazamento da gravação. “Não tem nada que desabone minha conduta, nenhuma conversa que seja não republicana”, afirmou. “Foi uma conversa preliminar. Não existe oficialização de indicação. Se eu encher o saco, não quero m… nenhuma. Não fui eleito para isso”.

Também falou que vai pedir a investigação da divulgação do áudio: “É uma violação gravíssima, uma agressão, 1 fato grave. Isso aí vai rolar Polícia Federal”
Sem dar maiores detalhes, Julian relacionou o grampo a adversários políticos: “Descobri a fonte, descobri tudo, foi uma armaçãozinha que fizeram. Estou pegando mais informação para chegar aonde quero. É coisa minha”.
Gravação mostra troca de cargos por votos para Previdência, diz O Globo

Comentários

Questão Brasil - 09/04/2019