Fórmula Truck: Ford fechará fábrica no Brasil e deixará mercado de caminhões da América do Sul

Resultado de imagem para ford deixa o brasilEssa não é uma decisão impactada pela política econômica do Governo Bolsonaro ou alguma decisão errada do Governo de Dilma Roussef como andam dizendo por ai, a Ford fechará fábrica no Brasil e deixará mercado de caminhões da América do Sul por constantes prejuízos nos últimos anos nesta parte do Planeta. Pelo menos 24 mil vagas de emprego serão fechadas no país.


Em fevereiro de 2019, a Ford, mais antiga fabricante automobilística do brasil, com 100 anos no país, anunciou que fechará sua fábrica em São Bernardo do Campo, deixará de fabricar os caminhões Cargo, F-4000, F-350, e o automóvel Fiesta, e deixará o mercado de caminhões da América Latina.

Breve histórico:

A Americana Ford fundou sua subsidiária no Brasil em 1919, primeira fábrica de automóveis do país, o caminhão modelo TT foi o primeiro montado pela fábrica brasileira, 


Em 1957 a Ford lançou a famosa série F, seu primeiro modelo, que também era o primeiro caminhão Ford nacional, era o F-600 a gasolina, e em seguida também foi lançada a primeira pick up da série, a F-100, 4 anos depois, em 1961 já lançava seu primeiro caminhão a diesel, o F-600 com motor perkins de 125cv.


Os caminhões e pick ups da série F passaram por várias atualizações e lançamentos, tiveram uma importante participação no transporte brasileiro, vários modelos ganharam grande destaque e importância como F-1000 e F-4000, antecessoras das antigas F-250, e atuais F-350 e F-4000 que agora também deixaram o país.


A famosa linha cargo foi lançada em 1985, iniciando uma grande atualização dos caminhões Ford com a nova cabine avançada.


Em 1987 a Ford chegou a se unir a Volkswagem fundando a Autolatina, união que foi desfeita em 96, seguida por uma crise da marca no Brasil que perdurou até início dos anos 2000.

A última grande atualização dos caminhões da Ford, ocorreu em 2012, com o lançamento de mais de 10 modelos incluindo os extra pesados cabine leito. E em 2017 a Ford lançou o novo cambio automatizado torkshift.

Desde 2018, já havia rumores de que a Ford poderia deixar o Brasil pois andava amargando prejuízos constantes, e estudando várias formas de contê-los. No mercado de pesados, a marca que já foi campeã de vendas também sofreu com a crise mais que suas concorrentes, e no mercado de automóveis seu faturamento está baseado em apenas dois modelos, o Ká que se encontra entre os 5 mais vendidos do país, e o Ecosport que já viveu seus dias de glória más atualmente encontra dificuldade em concorrência com inúmeros modelos de utilitários compactos que surgiram nos últimos 5 anos. O Focus, que era importado na argentina já teve o adeus anunciado pela Ford. O Fusion deixará de ser produzido na América do Norte, de onde é importado para o nosso mercado, passando a ser produzido na China e sua vinda para o Brasil é incerta. A picape Ranger também já teve dias melhores, está hoje em terceiro lugar no ranking, ameaçada de perto pela VW Amarok: vende pouco mais que metade da Chevrolet S10 e está bem distante da Toyota Hilux.


De acordo com a marca, a medida foi tomada após vários meses de busca por alternativas, que incluíam parcerias e até a venda da operação, sendo a decisão "um importante marco no retorno à lucratividade sustentável de suas operações na América do Sul".


A saída da Ford com fechamento de sua fábrica em São Bernardo do Campo divide opiniões, há o enorme impacto negativo das demissões.



A FORD afirmou que manterá o apoio integral aos consumidores no que se refere a garantias, peças e assistência técnica.

A companhia americana Ford Motor Company anunciou nesta terça-feira que em 2019 fechará sua fábrica mais antiga no Brasil, em São Bernardo do Campo, que emprega cerca de 3.000 pessoas, e deixará o mercado de caminhões na América do Sul, como parte de seu plano de reestruturação global.

"Sabemos que esta ação terá um grande impacto em nossos funcionários em São Bernardo e trabalharemos de perto com nossos acionistas a respeito dos próximos passos", disse o presidente da Ford para a América do Sul, Lyle Watters, citado em um comunicado da empresa.

O Conjunto Industrial Ford São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, iniciou suas atividades em 1967. Tem 2.800 operários contratados, além de terceirizados, segundo o Sindicato dos Metalúrgicos da região.

No comunicado, a Ford não dá detalhes sobre o futuro de seus atuais funcionários.

Além dos caminhões F-4000 e F-350, a fábrica monta o veículo Fiesta. Todos os modelos serão vendidos até o fim dos estoques, informou o comunicado.

A Ford pretende gastar US$ 460 milhões em consequência da medida.

Fórmula Truck | Questão Brasil | L: Ford fechará fábrica no Brasil e deixará mercado de caminhões da América do Sul

Comentários

Questão Brasil - 09/04/2019