Bebianno escreve cartas a aliados: “Se algo acontecer comigo, abram”

A paz está selada, mas Gustavo Bebianno, ex-ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, é um homem prevenido. Com medo das ameaças que recebeu, ele escreveu cartas para duas pessoas com os nomes de quem estaria interessado em lhe causar algum mal. “Se algo acontecer comigo, abram”. As informações estão da coluna Radar, da revista Veja, desta sexta-feira (22/2).
Resultado de imagem para revelações de bebianno
Também nesta sexta, a revista IstoÉ revela que Bebianno, exonerado na última terça (19) pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL), teria pelo menos quatro “bombas” que podem abalar o atual governo. As informações estão na reportagem de capa “A queda do homem que sabia demais”.

Uma das “bombas” que a revista traz diz respeito à mulher do ex-ministro, a advogada Renata Bebianno. Ela foi a responsável por toda a prestação de contas da campanha de Bolsonaro. Segundo a publicação, o casal tem diversas caixas de documentos guardadas em casa, entre eles recibos.

Lista de candidatos
Outro ponto que poderia aprofundar a crise no governo é o fato de Bebianno ter uma lista com todos os nomes dos candidatos do PSL nas últimas eleições que teriam recebido, ao todo, R$ 9,2 milhões do Fundo Especial de Financiamento de Campanha. Amigo próximo de Bolsonaro até então, o ex-ministro costurou acordos regionais para dar suporte à candidatura do atual presidente.

Um áudio divulgado pelo jornal O Globo mostra uma conversa entre o presidente Jair Bolsonaro (PSL) e o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. Na gravação, os dois falam em encerrar a briga com o ex-ministro Gustavo Bebianno.
Bebianno escreve cartas a aliados: “Se algo acontecer comigo, abram”

Comentários