Por eleição do Congresso, Maia e Renan juram fidelidade à agenda de Bolsonaro

Resultado de imagem para Calheiros e Maia
Calheiros e Maia são hábeis na arte de esquecer o que disseram no passado. De saber o que fazer para alcançar seus objetivos no presente. 
E de fingir que nada estão fazendo de olho no futuro. Eles hoje não têm problemas em se alinhar ao discurso governista e prometer fidelidade à agenda do Palácio do Planalto, ainda que em alguns casos não concordem integralmente com as propostas. 



Também não se opõem a negociar cargos estratégicos para o antes nanico e insignificante PSL nas duas Casas, a despeito de outros acordos fechados em mandatos anteriores. Por fim, engavetam dossiês feitos no passado por aliados para atingir o presidente Jair Bolsonaro e se apresentam como apaziguadores da crise envolvendo o filho Flávio, encurralado por investigações que põem em dúvida suas movimentações financeiras e seu patrimônio.



Comentários

Questão Brasil - 09/04/2019