ELEIÇÕES NO SENADO E NA CÂMARA FEDERAL


Há uma espécie de ditado da política brasileira que se mantém atual, a tomar como base a postura dos dois candidatos favoritos a se elegerem presidentes da Câmara e do Senado na semana que vem. “Política é como nuvem. Você olha, ela está de um jeito. Você olha de novo, e ela já mudou”, definiu o ex-banqueiro, ex-congressista e ex-governador de Minas Gerais José de Magalhães Pinto. 




Sobreviventes de um tsunami que renovou em patamares recordes o Congresso Nacional, Renan Calheiros (MDB-AL) e Rodrigo Maia (DEM-RJ) estavam, até quatro meses atrás, em canoas adversárias do bolsonarismo vencedor nas urnas em 2018. Renan trabalhou para eleger Fernando Haddad no Nordeste e Maia fez campanha por Geraldo Alckmin no Sudeste. 




O naufrágio petista e tucano vem exigindo novas estratégias para a dupla se manter viva mais uma vez.

Comentários