'O que vamos fazer? Foi embora o único médico que temos', dizem pacientes sobre saída de cubanos

Nesta semana o governo abriu uma convocatória interna para substituir as vagas, mas muitos temem que o processo seja lento ou que os médicos brasileiros não queiram trabalhar nessas localidades.  Em Alexânia, por exemplo, um município de 30.000 habitantes, tem 10 médicos que realizam o atendimento básico, dos quais seis são cubanos. 
Outros 20 médicos brasileiros atendem no Hospital Municipal. Nesta sexta-feira, no entanto, o Ministério da Saúde informou que, na convocatória feita pela internet, 92% das vagas disponíveis já foram preenchidas.
"Com a alta procura e a apresentação imediata do médico ao município, a expectativa é de suprir a ausência do médico cubano com o médico com CRM o mais rápido possível", afirmou o ministro da Saúde, Gilberto Occhi.
No aeroporto de Brasília, dezenas de médicos fazem fila para embarcar, em um êxodo que deve
ser concluído em 12 de dezembro. Levam eletrodomésticos e seus animais de estimação.
Leia mais... https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/afp/2018/11/23/mais-medicos-foi-embora-o-unico-medico-que-temos.htm

Postagens mais visitadas