De piada pronta a Guru da direita, Olavo de Carvalho emplaca mais um ministro no governo Bolsonaro

     Mozart Neves do Instituto Ayrton Senna é uma referência quando o assunto é Educação, defende a valorização dos professores desde sua formação e se opõe ao projeto Escola Sem Partido. Foi descartado não por ter um perfil “técnico demais” para a pasta, mas porque os evangélicos liderados por Silas Malafaia o consideram de esquerda. 
      Já o “antimarxista” colombiano Ricardo Vélez Rodríguez se enquadra perfeitamente no plano de governo bolsonarista, mesmo não sendo o nome preferido dos evangélicos.      Por ter ideologia de direita é que o "anti-marxista" Ricardo Vélez Rodríguez ficou com a pasta, para satisfação dos simpatizantes do Escola Sem Partido. 
     Novo ministro da Educação diz que militou em “organizações consideradas terroristas” pela ditadura. Ricardo Vélez Rodríguez afirma que foi trotskista durante a ditadura. Hoje é fã de Bolsonaro e Olavo de Carvalho que seria o responsável por sua indicação. O novo ministro já afirmou que é necessário limpar o MEC do “entulho marxista que tomou conta das propostas educacionais”. 
     A frase do novo comandante que já ecoa pelas instituições de ensino país à fora é essa: "Pau no cu do Paulo Freire o bagulho é Olavo de Carvalho", disse o futuro ministro da educação do governo Bolsonaro.

Postagens mais visitadas