Depois é só culpar a Urna eletrônica! Brasileiros que dizem almejar mudanças tendem a eleger os mesmos diretamente ou em alianças

Geralmente o eleitor não fala em público da possibilidade de votar nesse ou naquele candidato suspeito ou que esteja abraçado com alguém nesta condição, mas como pode ser notado nos levantamentos de intenção de voto para presidente, o povo que não suporta mais tanta corrupção, pode ser o mesmo que manifesta saudade daquele governo ou faz vistas grossas para as alianças nada republicanas do seu candidato. Pesquisas de intenção de voto, tendenciosas ou não, são indicativo do rumo que o país ou o estado está tomando, o voto por ser secreto, de cunho pessoal, deixa muitas vezes a vergonha incólume. 
Depois é só por a culpa na urna eletrônica ou no sistema.

Renata Lo Prete recebe para uma rodada de conversa com os economistas Francisco Pessoa Faria, José Francisco Gonçalves e Marcio Holland, sobre as incertezas da economia do país. O que será dito durante a campanha de outubro.

Postagens mais visitadas