João Santana fala em delação sobre período Lula

Em delação o ex-marqueteiro do PT entrega os podres do Caixa 2. A Justiça, tão seletiva neste país não pode engolir essa de que os corruptos e corruptores movimentaram os montantes de dinheiro público apenas em Caixa 2, que não tem uma tipificação específica de crime e as penas são brandas. 

Os malas precisam ser enquadrados como corruptos ativos e passivos que enriqueceram ilicitamente desfrutando do dinheiro da saúde, educação, segurança e infraestrutura de um país de hipócritas que um dia ousaram dizer que era a Bolsa Família que prejudicava o desenvolvimento do Brasil. Denunciando ou não, o casal João e Mônica deveriam apodrecer na cadeia para pagar os malefícios que causaram ao país durante anos. 

 
Brasília - O procurador Deltan Dallagnol participa da palestra Democracia, Corrupção e Justiça: diálogos para um país melhor, no Centro Universitário de Brasília (UniCEUB), campus Asa Norte (José Cruz/Agência Brasil)[/caption]  

Comentários

Questão Brasil - 09/04/2019