Williams renova com Bottas e confirma garoto Stroll como substituto de Massa para 2017 na F1

Conforme se esperava, Lance Stroll e Valtteri Bottas foram escolhidos como os pilotos da Williams em 2017. 
A notícia não pega ninguém de surpresa. As especulações vêm desde o início do ano, quando Stroll abandonou a Academia da Ferrari, virando piloto de desenvolvimento da Williams. O apoio do pai bilionário, Lawrence Stroll, megaempresário do mundo da moda, combinado com a inesperada saída de Massa da F1, abriu caminho para o jovem piloto canadense. Na verdade, o único grande impeditivo para o anúncio era a idade de Lance — a Martini não queria estampar sua marca na camisa de um piloto de 17 anos, e esperou o recente aniversário de 18.
Lance alcança a F1 ainda precisando se consolidar como um grande talento. O título na F3 Europeia foi facilitado pela pouca qualidade do grid. A má impressão deixada enquanto piloto de desenvolvimento da Ferrari também não ajuda. Traçando caminho semelhante ao de Max Verstappen, Stroll precisa mostrar que tem o mesmo ‘algo mais’ do holandês.
Além da importância pessoal de estrear na F1, Stroll também acaba com uma sequência de seu país. Desde a saída conturbada de Jacques Villeneuve no meio da temporada 2006, o Canadá não teve nenhum representante na categoria máxima do automobilismo.
Bottas também confirmou seu acordo, partindo para a quinta temporada na F1 — todas com a Williams, equipe que o acolhe desde 2013, quando substituiu Bruno Senna. Os números do finlandês são bons, mas não espetaculares: em 76 GPs, nove pódios e uma volta mais rápida. A tão sonhada primeira vitória ainda não veio, consequência direta do domínio total da Mercedes, mas Valtteri faz sua parte: o quarto lugar no Campeonato de Pilotos de 2014, seu melhor resultado, mostra que o piloto tem capacidade.


.

Comentários

Questão Brasil - 09/04/2019