Lais faz novos exercícios, volta a 'andar' e sonha com tocha olímpica

Uma história de superação que merece ser compartilhada, esta guerreira não entregou os pontos apesar das adversidades;

Vinte e dois meses após o acidente que marcou sua vida, Lais Souza, 26, caminha. 

 Suspensa por cordas e com as mãos amarradas em barras que ladeiam a esteira, para conferir estabilidade, ela desenvolve ritmo moderado. 

 Mas andar mesmo ainda é uma quimera. Desde 27 de janeiro de 2014, quando se acidentou em Park City, nos EUA, onde treinava esqui aéreo, ela não sente nada do pescoço para baixo. 




Comentários

Questão Brasil - 09/04/2019