Boletim Copa América

É difícil para os brasileiros admitir que tecnicamente não temos sequer um time, que dirá uma equipe capaz de mostrar ao Mundo que o Brasil ainda é o país do futebol. Temos uma certa dificuldade em reconhecer que a Seleção Brasileira jogou mal e em nenhum momento da partida contra a Colômbia mereceu o resultado que não fosse a derrota.

O resultado complicou de vez a situação da Seleção brasileira na Copa América. O que poderia ser apenas mais uma derrota do escrete canarinho, virou notícia em jornais do mundo todo com diferentes versões ou explicações para o infortunio em Santiago.

Versões estas que acabam convergindo para um único personagem, Neymar. O astro do Barcelona foi o protagonista pelo lado positivo na primeira partida diante do Peru, mas ganhou ainda mais protagonismo quando surgiu uma derrota no caminho do vitorioso futebol brasileiro, e a constatação de que nosso "complexo de vira latas" esta mais vivo do que poderíamos imaginar.

As notícias ruins diante da Colômbia não se resumiram à expulsão de Neymar, os desdobramentos especulativos que levaram o astro do Barcelona a ser pivô da confusão que culminou com a expulsão é que repercutiram ainda mais negativamente. O camisa 10 foi até chamado de mau perdedor pelos adversários.

Ganhador da Champions League na semana que passou, Neymar fez uma estréia brilhante na Copa América, o suficiente para estampar capas de jornais em todo o Mundo com a aurea de um dos possíveis finalistas da Bola de Ouro da FIFA em 2015. Bastou a imprensa noticiar que o craque esta na mira da justiça, aliada a uma atuação ruim para Neymar ser tratado como um "bad boy" e ter que ouvir que nunca estara à altura de Messi ou CR7.

Futebol é uma caixinha de surpresa, e nada é definitivo, se o Brasil se classificar e Neymar voltar arrasando, ninguém vai questionar o seu talento, mas se a intranquilidade persistir em acompanha-lo com certeza o astro não conseguirá apagar a má impressão deixada diante da Colômbia.

Comentários

Questão Brasil - 09/04/2019