Suspeita de pirâmide, BBom se livra de ação por crime contra sistema financeiro

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) derrubou as acusações de que os responsáveis pela BBom cometeram crimes contra o Sistema Financeiro Nacional, como acusa o Ministério Público Federal em São Paulo (MPF-SP).

O negócio, entretanto, continua suspeito  de ser uma pirâmide financeira que, segundo o procurador da República responsável pelo caso, faturou R$ 2 bilhões e atraiu um milhão de pessoas em cerca de seis meses.

Com a decisão, o dono da BBom, João Francisco de Paulo, e os demais acusados afastam a Polícia Federal e o MPF das investigações criminais de que são alvo e reduzem a possibilidade de serem presos caso venham a ser condenados. 
Suspeita de pirâmide, BBom se livra de ação por crime contra sistema financeiro - Empresas - iG


Comentários

Questão Brasil - 09/04/2019