Considerada uma "beldade" no Brasil dos anos 80, Roberta Close completa 50 anos na Suíça e não quer voltar ao Brasil com medo do preconceito

Ela nasceu Luiz Roberto e durante muito tempo, mais precisamente entre os anos 1980 e 1990, foi considerada a mulher mais bonita do Brasil, mesmo sendo uma transexual.

Muitos anos antes da homofóbia ser discutida como crime, "La Close" era uma celebridade admirada pela sociiedade, artistas e até foi capa da Revista Playboy.

Era um Transexual, mas quem se importava com essa condição?

Claro que nem todos aceitavam, pois o preconceito não é novo, a mídia nociva sempre tirou proveito de determinadas situações, mas Roberta Close era muito respeitada por todos.

Ela virou musa, modelo, atriz, ganhou fama, dinheiro e até uma música.

Tudo por sua simpatia e uma beleza exuberante, que rivalizava à altura com Xuxa e Luiza Brunet no coração e mentes dos marmanjos brasileiros.

Muitos closes se passaram de lá para cá, e Roberta Gambine Moreira, que completa 50 anos, ainda não conseguiu vencer o seu maior inimigo: o medo do preconceito.
Dama na Suíça, Roberta Close completa 50 anos, e amigos entregam que ela não quer voltar ao Brasil com medo do preconceito

Comentários

Questão Brasil - 09/04/2019