Por amor ao clube ou zoação vascaínos pegam carona em Lusa e Fla e vão à Justiça contra queda. Vai que cola!

Torcedores cruzmaltinos querem muito mais que a anulação da partida entre Atlético-PR e Vasco, disputada na Arena Joinville, em Santa Catarina, pela última rodada do Campeonato Brasileiro, que teve cenas chocantes de selvageria. Com a ação do clube pela anulação do jogo recusada no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), fãs da equipe entraram na Justiça contra a continuação da partida e, assim como fizeram com sucesso torcedores de Portuguesa e Flamengo, usam o Estatuto do Torcedor como mote. A intenção das ações é, além de conseguir a anulação da partida, ressarcir todos os torcedores e afastar os presidentes do Atlético-PR, Mario Celso Petraglia, e da CBF, José Maria Marin, .

De acordo com o advogado especialista em Direito Desportivo Luiz Roberto Leven Siano, cerca de 66 ações serão distribuídas entre seis estados (Rio de Janeiro, São Paulo, Santa Catarina, Distrito Federal, Amazonas e Espírito Santo), locais de domicílio de torcedores que estiveram na partida em Joinville e que se sentiram lesados financeiramente, fisicamente e emocionalmente com o desfecho do evento. Os processos serão amparados pelo Código de Defesa do Consumidor e pelo Estatuto do Torcedor.
Leia mais: Vascaínos pegam carona em Lusa e Fla e vão à Justiça contra queda - Terra Brasil

Comentários

Questão Brasil - 09/04/2019