Estudo sobre política na América Latina mostra que protestos evidenciam fragilidade do governo brasileiro

      Passados mais de 10 anos de governo petista, os protestos que movimentaram o Brasil em meados de 2013 despertaram o Partido dos Trabalhadores (PT) para a desconexão da sigla com os movimentos sociais e a classe média brasileira. As manifestações ainda evidenciaram a fragilidade do poder do partido que, dependente das alianças no Legislativo para conseguir governar, acabou por abandonar ou adiar as principais promessas feitas no auge da mobilização, em junho.

         Essas são algumas das conclusões do relatório 2013 do Observatório Político da América Latina e do Caribe da Sciences Po, divulgado nesta sexta (10), em Paris. O estudo, revisado anualmente, apresenta um panorama dos países latinos e dá destaque ao Brasil.

          No capítulo “O Partido dos Trabalhadores: uma década no poder (2003-2013)”, o pesquisador Frédéric Louault observa que, apesar do crescimento acelerado nos anos do governo Lula, o PT subestimou os primeiros sinais de descontentamento da classe média brasileira, que culminaram nas manifestações de junho de 2013. Nesta ocasião, ao tentar apresentar uma resposta à população, os petistas se viram bloqueados pelos partidos que sustentam a base aliada.

          “As negociações políticas que se sucederam às manifestações mostram a que ponto a dominação do PT na vida política se tornou frágil e dependente dos jogos de alianças”, escreve o pesquisador, em relatório apresentado no Ministério das Relações Exteriores da França. “A um ano das eleições presidenciais de 2014, Dilma Rousseff saiu fragilizada deste braço de ferro com o poder Legislativo.”

              As manifestações de junho – que pegaram os petistas “de surpresa”, lembra Louault – também deixaram claro que o voto das classes populares, beneficiadas pelo Bolsa Família, não era suficiente para sustentar o governo. “Eleitoralmente, essa é uma realidade: os pobres votam no PT em reconhecimento aos programas sociais. Mas na política do dia a dia, isso não é suficiente”, destaca.
Leia mais: Estudo mostra que protestos evidenciam fragilidade do governo do PT - RFI

Comentários

Questão Brasil - 09/04/2019