Antecipar o debate eleitoral pode ser estratégia do PT : 'Não vamos ficar calados', diz líder do PSB sobre ataques Petista

Deputado federal Beto Albuquerque
Provocado PSB vai revidar ataques e pode ser esta a estratégia do PT - 
Oficialmente, a campanha eleitoral só terá início no segundo semestre, mas o PT já recorreu a uma de suas principais táticas em ano de eleições: os ataques a adversários nas redes sociais. Nesta terça-feira, o partido publicou em sua página no Facebook um texto no qual chama de "tolo", entre outras críticas, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), potencial adversário da presidente Dilma Rousseff em outubro.

O texto é apócrifo, mas poderia levar as assinaturas de boa parte dos dirigentes do partido, descontentes com o desembarque de Campos do governo Dilma para concorrer ao Palácio do Planalto. Líder do PSB e um dos articuladores da candidatura de Campos, o deputado Beto Albuquerque (RS) rebateu: “É o PT que nos deve gratidão. Desde 1989, quando o PT não tinha nada, nós apoiamos o partido nas derrotas e nas vitórias”, disse. “Não vamos jogar com as mesmas ferramentas que o PT, mas também não vamos ficar calados.”

E qual será a reação do PSB? Albuquerque responde: "Nós nos propusemos a ser independentes e colaborativos, mas pelo visto eles não querem. Então, se eles não querem, vamos fazer o papel da oposição”. 

Comentários

Questão Brasil - 09/04/2019