Nestlé corta meta de crescimento de com fraqueza na Europa via @Reinaldo_Cruz #QuestãoBrasil

Laboratório da Nestlé na Suiça
A companhia suíça, fabricante dos chocolates KitKat e das sopas Maggi, disse que as vendas subiram 4,1 por cento na primeira metade do ano, abaixo da previsão de 4,6 por cento apontada em uma pesquisa da Reuters, e numa deterioração ante o avanço de 4,3 por cento apresentado no primeiro trimestre, principalmente devido à fraqueza na Europa.

A Nestlé diminuiu sua meta de crescimento de vendas para o ano para cerca de 5 por cento em relação a uma faixa de 5 a 6 por cento estabelecida anteriormente.

O lucro líquido da companhia subiu 3,7 por cento, para 5,1 bilhões de francos suíços, em linha com as estimativas da pesquisa da Reuters. A margem operacional subiu para 15,1 por cento contra 14,9 por cento um ano antes, ajudada por menores custos de produção e pelas medidas de redução de custos.

A empresa disse que espera que os cortes de preços e investimentos em suas marcas impulsionem o crescimento no volume de vendas no segundo semestre do ano. Os gastos com marketing cresceram 60 pontos-base no primeiro semestre.
Leia mais: Nestlé corta meta de crescimento de com fraqueza na Europa - EXAME.com

Comentários

Questão Brasil - 09/04/2019