Morre o Nobel de Literatura de 1995, o poeta irlandês Seamus Heaney

Poeta mais importante da Irlanda e Nobel de Literatura de 1995, faleceu em Dublin aos 74 anos
O poeta irlandês Seamus Heaney, vencedor do Nobel de Literatura de 1995, morreu hoje aos 74 anos. Ele estava internado em um hospital em Dublin, "após breve doença", segundo comunicado da família.

Considerado o poeta mais importante da Irlanda desde W.B. Yeats (1865-1939), Heaney foi discípulo do poeta Philip Hobsbaum (1932-2005) e professor de poesia das universidades de Oxford e Harvard. Em 1996, foi nomeado comandante da Ordem das Artes e das Letras na França.

Heanes nasceu em 13 de abril de 1939 em County Derry, na Irlanda do Norte, filho de fazendeiro, e publicou o primeiro livro, "Eleven Poems", em 1965. No mesmo ano, casou-se com a escritora Marie Devlin, a quem dedicou vários poemas e com quem teve três filhos.

Em 1972, no auge da disputa entre católicos, protestantes e Exército britânico, mudou-se da Irlanda do Norte para Dublin, onde viveu até morrer.

Ao anunciar o Prêmio Nobel, em 1995, a academia sueca destacou em sua obra a "beleza lírica e profunda ética que exaltam os milagres do dia a dia e o passado vivo".

Em 2009, recebeu o Prêmio David Cohen, com US$ 50 mil, pelo conjunto da obra. Sua coletânea mais recente foi "Human Chain", lançada em 2010.

No Brasil, teve publicado em 1998, pela Companhia das Letras, o volume bilíngue "Poemas", ainda em catálogo. A obra traz a íntegra da antologia "New Selected Poems" (1966-1987), com mais de 150 poemas traduzidos por José Antônio Arantes.
Leia mais: Morre o Nobel de Literatura irlandês Seamus Heaney :: Diário Agora :: Cultura

Comentários

Questão Brasil - 09/04/2019