Romário quer ser prefeito do Rio e ataca Pelé #QuestãoBrasil @Reinaldo_Cruz @assuntodoBrasil @Dribles_e_Gols @BUG_SPL


Romário de Souza Faria quer ser Prefeito do Rio
O Deputado Romário do PSB do Rio de Janeiro, não se contentou com os questionamentos feitos e não respondidos pelos homens que conduzem os destinos da Copa do Mundo no Brasil. Nesta Sexta feira o ex-jogador voltou ao ataque, só que desta vez o alvo foi o Rei Pelé.
Romário voltou a dizer que Pelé "calado é um poeta", o deputado federal esbravejou e distribuiu uma sequência de palavrões, que deixou claro sua raiva com alguns comentários do Rei Pelé.
Romário disse que ficou indignado por sentir que as suas constantes críticas e questionamentos a Ricardo Teixeira, presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), foram duramente criticadas  por quem é considerado o maior expoente da história.
Ele disse que tinha prometido não falar mais de Pelé, diante de tanta m... que o Rei fala, ele decidiu voltar atrás.
"Repito que o Pelé, calado, é um poeta" disse aos jornalistas, e continuou "Ele não sabe de estatuto, de lei, de p... nenhuma do que acontece. Deveria se candidatar a alguma coisa para entender direito. O Pelé tem que calar a boca, p...!", falou um irado Romário, que, até então, estava bem-humorado e distribuindo simpatia em um evento de patrocinadores do atacante Santista Neymar, em São Paulo. 
Ao lado do deputado federal, a estrela do futebol atual e Pepe, ídolo santista que foi companheiro de Pelé, os dois pareceram surpresos e assustados com o desabafo de Romário.
O Baixinho tinha mais em seu repertório, "Tenho 45 anos e sou bem consciente das coisas que digo. Para muitos, eu não deveria falar do Pelé. Mas não devo nada a ninguém. Se as pessoas não gostam, é problema delas. Vou dormir tranquilo à noite", disse ele em tom de desabafo. No início da semana, Pelé havia definido as atitudes de Romário em relação a Ricardo Teixeira como uma "briga pessoal". E afirmou desconhecer o motivo da birra, que "não deve atrapalhar a Copa em nada", completou o Rei do futebol.
"O Pelé falou que o meu problema era por ter sido desconvocado para uma Copa? Não guardo magoazinha. Isso é coisa de babaca. Só estou fazendo o meu papel como deputado federal", justificou Romário, que até brincou ao pedir para ser chamado de "Vossa Excelência".
Romário não desferiu ofensas apenas a Pelé. Ricardo Teixeira, obviamente, era o alvo preferido do artilheiro e aproveitou para questiona-lo publicamente. Principalmente porque a Fifa não pretende vender meias-entradas (direito garantido pelo Código de Defesa do Consumidor brasileiro) na Copa do Mundo de 2014 - com o aval de Pelé.

Críticos de Romário não perderam a oportunidade de também ataca-lo. O deputado federal, que já assumiu que está pensando em se candidatar a prefeitura do Rio de Janeiro, poderia estar querendo vender a imagem de atuante para conseguir seu objetivo.

Romário tem questionado Ricardo Teixeira principalmente sobre corrupção no futebol. O mandatário da entidade máxima do futebol brasileiro foi alvo, em maio deste ano, de denúncias feitas pelo jornalista inglês Andrew Jennings, que escreveu um livro sobre corrupção na Fifa. O caso de 2002, lembrado hoje por parte da imprensa, reforça a tese levantada na ocasião de que Felipão quase teria entregado o cargo na véspera da convocação final. 
No episódio, o presidente da CBF teria apertado sua mão garantindo a convocação dele, Romário, para disputar o Mundial na Coréia e no Japão. O que acabou não acontecendo por que Luiz Felipe Scolari não concordou. O treinador preferiu bancar um desacreditado Ronaldo a contar com o Baixinho no grupo.
Romário disse que isto não tem nada haver com suas atitudes recentes no congresso. E chegou a insinuar que Pelé recebe dinheiro da CBF e por isso defende Ricardo Teixeira.
"Eu não guardo mágoas porque não sou babaca. Sou deputado federal e tinha de fazer o meu papel. O Pelé tinha de se candidatar para conhecer de regra. E tem de calar a boca. E não levo nenhum da CBF não! Talvez ele leve. Deve ser por isso..."
O ex-atacante mostrou estar com as ferramentas afiadas e ao criticar a postura da CBF na montagem da equipe de futebol que disputou os Jogos Pan americanos em Guadalajara, sobrou até para a Rede Globo. Romário disse ainda que a Seleção sofre rejeição do povo por conta das atitudes de Ricardo Teixeira.
"A rejeição não é com jogadores e com camisa, é bastante justificada pelas coisas que vêm acontecendo na Seleção nos últimos anos. É imperdoável o Brasil ir ao Pan e não levar os melhores jogadores daquela idade. Quatro ou cinco nunca foram titulares nos seus times. Isso é falta de respeito com torcedor. Isso é falta de respeito  do presidente da CBF porque a Globo não foi (dona dos direitos de transmissão) e sim a Record. Isso é uma sacanagem. A Globo não tem culpa disso, mas como não foi, o presidente não deu o valor devido ao esporte."
As críticas de Romário, que pediu licença do Congresso para trabalhar para a Rede Record como comentarista no Pan-Americano de 2011, ocorrem porque a CBF enviou para a disputa do Pan uma seleção Sub-20, mas no Pan de 2007, disputado no Rio de Janeiro,  quem trasmitiu, junto com outras emissoras foi a Rede Globo, e a CBF decidiu disputar a competição com uma seleção Sub-17, que foi eliminada logo de cara, ainda na primeira fase.
Durma com um barulho destes senhores torcedores, aqueles que apreciam a personalidade de Romário, acharam que é bem por ai mesmo. Há quem pense que Pelé é um mito inatacável e desqualificam as atitudes do Baixinho. E tem aqueles que pregam o meio termo, já que em uma briga em todos tem interesses conflitantes, o melhor é esperar os desfechos. 

Comentários

Questão Brasil - 09/04/2019