Governo do DF anuncia que não contratará mais leitos em UTIs de hospitais particulares #QuestãoBrasil @Reinaldo_Cruz


A Secretaria de Saúde do Distrito Federal (DF) não vai renovar os contratos para a internação de pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) em unidades de terapia intensiva (UTIs) de hospitais particulares. A decisão foi tomada porque a rede pública da capital deve dispor de mais 180 leitos em UTIs até julho de 2012, disse hoje (11) o secretário da pasta, Rafael Barbosa.

De acordo com ele, o aumento do número de vagas em UTIs permitirá dispensar os leitos contratados com os hospitais privados. Os contratos devem vigorar até o início do próximo ano. “Não há interesse da secretaria em renová-los.”

Barbosa convocou uma entrevista coletiva de imprensa na tarde de hoje após a mídia local noticiar que hospitais particulares deixarão de internar pacientes do SUS em UTIs por falta de pagamento das internações pelo governo distrital.

Segundo Barbosa, a secretaria não foi comunicada da decisão dos hospitais e não houve recusa de paciente algum. Atualmente, a pasta contrata 59 leitos de UTIs em sete instituições privadas. Conforme o secretário, 34 estão com pacientes.

Barbosa reconhece que há uma dívida de cerca de R$ 46 milhões, referentes a internações em 2009 e 2010, com hospitais privados. Nos últimos dois anos, mais de R$ 20 milhões das dívidas foram pagos, informou. Em relação a 2011, os pagamentos estão em dia, garante o secretário.

Comentários

Questão Brasil - 09/04/2019