Michel Temer diz que PCdoB é parceiro, independente de Orlando Silva #QuestãoBrasil @Reinaldo_Cruz @assuntodobrasil


A Presidente Dilma Roussef e o Embaixador da Copa Pelé
O vice-presidente disse que apoiaria uma eventual indicação de Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, para ocupar o Ministério do Esporte, ainda que tenha ressaltado desconhecer se o nome do esportista é cogitado pelo Palácio do Planalto. "Isso é uma coisa que nem se fala ainda. Se houver substituição, é claro que o Pelé é sempre um grande nome, mas essa é uma conjuntura que vai depender da presidente da República", considerou.

A CBF já manifestou que mesmo na presunção de inocência do Ministro, gostaria de ver ocupando o cargo o ex- jogador e agora Deputado Federal, Romário.

Romário é o preferido da CBF para assumir o Ministério
Independentemente do destino do ministro Orlando Silva, o PCdoB é uma legenda parceira e estará sempre no governo da presidente Dilma Rousseff. "O PCdoB é um partido de tradição, de uma respeitabilidade extraordinária, esteve ao lado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e está ao lado da presidente, não só nas campanhas, como nos governos. Haverá sempre um espaço para o PCdoB", afirmou, ao chegar ao Congresso Brasileiro de Direito Tributário, promovido na capital paulista. Perguntado por jornalistas se o Ministério do Esporte continuaria com o PCdoB se o atual ministro deixasse a pasta, o vice-presidente tergiversou. "Acho que é uma coisa a ser decidida, ainda não sei", respondeu. 

Romário é do PSB e Pelé não possuí filiação partidária.

Comentários

Questão Brasil - 09/04/2019